Skip to content

Os bonzinhos só se dão mal? Não necessariamente!

outubro 31, 2010

Texto de Thiago Perin

“Só me ferro”

Bonzinho só se dá mal? Você mesmo já deve ter soltado essa várias vezes (talvez, trocando o “se dá mal” por algo mais acalorado – normal). Mas sabe essa coisa de se sentir o eterno loser por ser o “nice guy”? Está errada. (A tal máxima, “nice guys finish last”, é atribuída a um treinador de baseball norte-americano, Leo Durocher, que teria dito sobre o time adversário, em 1939: “Olhe para eles! São todos bons rapazes, mas vão terminar por último. Bons rapazes. Terminam por último.”)

Pesquisadores da Universidade do Texas, em Arlington (EUA), dizem que ser bonzinho é,surpreendentemente, bom – pode confiar! “A cultura popular descreve o ’ser bonzinho’ como uma desvantagem social. Mas pesquisas apontam que a agradabilidade está associada a uma série de vantagens”, contam.

Segundo os especialistas, ser um “nice guy” leva a amizades de melhor qualidadetorna a pessoa um pai (ou mãe) melhormelhora a performance acadêmicaprofissional e ainda dá um gás na saúde. O argumento do estudo é que ser bonzinho, ao contrário do que a gente costuma pensar, não é o mesmo que ser facilmente influenciável, nem algo causado por “desejabilidade social” (quando você tenta agradar os outros para ser aceito). “A agradabilidade pode ser o caminho para garantir relações interpessoais duradouras, felicidade, sucesso e bem-estar”. Viu? É ciência.

Fonte: superinteressante

Mais uma vez, a ciência comprova o que de alguma forma todos nós já sabíamos, o bem sempre vale a pena, mas infelizmente, muitas vezes, escolhemos o caminho que parece mais fácil, e que de alguma forma macula nossa conduta, e quando percebemos estamos habituados com as práticas torpes.

O nosso maior exemplo de práticas e vida dedicada para o bem é o próprio Cristo, entrando ele foi crucificado, mas a morte de Cristo não interrompe sua missão, nem a ressurreição foi seu triunfo final, de modo que devemos praticar o bem e quando formos crucificados por isso, precisamos manter o foco, pois em breve veremos quanto valeu a pena ter  uma vida dedicada ao que é bom. Mateus 5: 1 – 10

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Queylla permalink
    dezembro 27, 2010 1:42 pm

    “A agradabilidade pode ser o caminho para garantir relações interpessoais duradouras, felicidade, sucesso e bem-estar”:D Gostei dessa ciência.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s