Skip to content

Toc, toc… Milagre!

agosto 25, 2010

Quando Herodes matou a Tiago, percebeu que poderia fazer da morte dos cristãos, um espetáculo agradável aos judeus. Então, tendo prendido a Pedro, com a intenção de submetê-lo a julgamento público depois da páscoa, o entregou a um elaborado esquema de segurança. Enquanto isso, a igreja reunida não cessava de orar por Pedro. A igreja clamava na certeza de que Deus é soberano e que se fosse de Sua vontade, o ex-pescador galileu, seria liberto.

Enquanto a igreja se colocava de joelhos, algo começou a acontecer. Pedro estava guardado por nada mais, nada menos que 4 escoltas de 4 soldados cada uma. Prestes a ser julgado e sumariamente executado na manhã seguinte, um anjo do Senhor visita o apóstolo e uma luz brilhou no xadrez.  Uma luz brilhou  e os soldados não viram! Pedro dormia como uma pedra naquela cela, tendo um anjo por abajur. Como a igreja continuava em oração, o anjo partiu para o cutucão! Finalmente Pedro acorda, acredito eu que com aquela cara de “Foi eu não mainha!”.

– “Vambora!” –  diz o anjo. As algemas que prendem a Pedro caem! E não sabendo ainda o que estava acontecendo, a igreja continua em oração e os guardas nada percebem ao seu redor. Imagino Pedro pensando em cama nesse  momento! Depois de tudo isso, ainda é preciso que o anjo lhe mande se vestir.

– Pedro, tenha dó! Veste uma roupa aê meu filho! E calça um chinelo pra não pegar friagem nos pés! – E Pedro assim o faz.

Enquanto isso a igreja clama na certeza de que Deus é sim um Deus de milagres! Os guardas roncavam como trovões. Pedro ainda como uma pedra sonolenta, segue o anjo ainda sem saber se tudo aquilo era real. E assim a história segue seu rumo: Pedro caminhando, a igreja orando e os guardas roncando. Pedro passa por duas guardas e o portão de ferro que se abre sozinho.

O anjo cumpriu sua missão e sai sem culpa nessa história. Pedro sonolento finalmente percebe que tudo era real e parte para a casa de Maria, mãe de João Marcos, onde a igreja continuava reunida, clamando a Deus, crendo que Ele faria um milagre.

Pedro chega até a casa e bate à porta. A igreja ora. Alguém ouve uma voz que lembra a de Pedro, mas volta a orar. Pedro bate à porta ansioso por estar com seus irmãos,  e  testemunhar o que acabara de lhe acontecer. A igreja ora fervorosamente!

– Senhor livra Pedro! – Clamava João.

Abre essa porta pelo amor de Deus…. – Implorava Pedro.

É Pedro!?! – Disse Lucas.

Tá doido? –  Resmungava Tomé! –Ele está preso!

João amorosamente queria continuar a interceder por Pedro – Oremos um pouco mais…. Senhor livra…

Até que o grito de Pedro interrompe mais uma vez – Abreeeee…..

E agora? Ouviram? – Perguntou Lucas.

– Deve ser o anjo dele! – Exclamou o jovem João Marcos.

– Anjo?– perguntou Tomé

– É! Nos trouxe notícias de Pedro. -Insistiu João Marcos.

Como pescador lutando contra uma tempestade em alto mar, Pedro luta contra a porta e a igreja que até então orava a Deus pedindo… Você ja sabe o que né?

Eu não sei qual foi o golpe de misericórdia que Pedro usou. Talvez tenha ameaçado por todo mundo em disciplina… não sei. Mas conta a Bíblia que  quando finalmente abriram a porta, Pedro entrou fazendo sinal para que ninguém falasse mais nada. Fico aqui imaginando o “shiiiiiiiiihhhhh” de Pedro para a igreja deve ter sido bem parecido com as broncas que eu levava dos meus pais, aquelas que me faziam preferir mesmo era umas boas palmadas.

O curioso nisso tudo é perceber o quanto essa história de Pedro e a igreja se repete a cada dia. O quanto será que nossos sentidos  estão paralisados? Clamamos por um milagre, mas não nos deixamos sensíveis a forma sutil como Deus trabalha.

Algo maravilhoso acontece ao nosso redor e é tão surpreendente que preferimos permanecer em nosso estado de dormência. Clamamos a Deus por algo maravilhoso que começa a se realizar enquanto oramos. E oramos, lamentamos, nos desesperamos enquanto o nosso milagre esta à porta, batendo ansioso por mostrar-se realizado em nossas vidas.

Espero que depois dessa leitura, você esteja mais sensível a perceber uma luz que te ilumina. A perceber que as algemas já caíram. Perceber que os terríveis portões de ferro estão abertos, e que pela graça de Deus, você é livre. Esteja sensível ao milagre que acontece enquanto você ora. E atento sempre, ao Pai que já, já estará juntinho de nós.

por Rodrigo Leonardo (Da20)

(Recomendo a leitura do livro de Atos dos Apóstolos Cap. 12)

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Emmanoel Jetro permalink
    agosto 25, 2010 11:59 am

    Muito bom o texto Da20, continue escrevendo!

  2. Dalmiinha permalink
    agosto 25, 2010 1:48 pm

    Nossa, como foi bom ler isso. ‘Glória a Deus pela sua vida Sr. Da20! … Que eu possa está mais “atenta” ao que Deus tem feito em meu favor … {amém!

  3. agosto 25, 2010 1:53 pm

    depois de ler esse texto, sinto como se uma grande cortina se rasgasse diante de mim e tudo o quanto se esvaía com o vento e sumia com a insanidade de não enxergar realmente em que creio e proclamo, vejo que o milagre já está na nossa vida pelo singelo ato de respirar …
    por isso concordo com o Davi Sacer:

    “A NOSSA FÉ DEVE ESTÁ FIRMADA EM QUEM NÃO FALHARÁ” !

    muitoo bom o texto Da20, devemos nos despertaar … FÉ + FÉ, AMOR + AMOR … rs

  4. agosto 25, 2010 2:21 pm

    esse negócio de maiinha só tu merrrmo pra escrever… :p
    muito legal a forma como vc descreveu o milagre…

    mais o mais impactante mesmo…foi a conclusao .. realmente é o q acontece conosco…

    gostei do seu estilo de escrever…

    ja pode escrever um livro e me dar de presente q eu leio… :p

    que Deus continue a iluminar-te…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s